quinta-feira, 5 de julho de 2012

CONHEÇA OS NOVOS DIREITOS DAS EMPREGADAS DOMÉSTICAS

AINDA DEPENDEM DE APROVAÇÃO E REGULAMENTAÇÃO


O trabalho como Doméstica vai aos poucos sendo colocado no patamar em que sempre deveria ter estado, ou seja, o de um trabalho / atividade como os demais, e que, portanto, não pode deixar de estar coberto pelos mesmos direitos trabalhistas e sociais. Essa transição, da forma de se tratar as empregadas domésticas, sem lhes dar FGTS ou pagar por horas extras e adicional noturno, terá, entretanto, um custo, que precisa ser muito bem calculado e diluído, de forma a não gerar demissões e desemprego. 

Assegurar DIREITOS é avanço, da mesma forma que ter a exata noção de que, se os encargos e custos para se ter um empregada ficarem acima da capacidade de pagamento das famílias brasileiras, essa profissão pode perder muitas vagas, com a desistência em se manter esse tipo de profissional, é OBRIGAÇÃO de quem legisla, que está obrigado a procurar a solução, conciliando os interesses e necessidades de ambas as partes, do empregador que precisa de quem trabalhe, e do empregado, que precisa de quem lhe dê emprego.

LEIA + AQUI

11 comentários:

Darcy Nogueira Brito disse...

Acho justo que a domésticas tenham seus DIREITOS respeitados, porém é muito importante, também, que elas tomem conhecimento dos seus DEVERES. Geralmente elas não têm compromisso com o trabalho: Cumprir horários; saber desempenhar as tarefas que lhe são atribuidas ( muitas não sabem cozinhar e se empregam como cozinheira) ter cuidados com os objetos que lidam;saber ler e interpretar uma receita culinária;ter higiene etc.
PAGAR CARO EXIGE COMPETENCIA

Anônimo disse...

conpetencia sim se a patroa entende d limpeza tudo bem tem umas e outra que so gosta de esprorar precisa fazer uma linpa nessa carteiras de trabalho vcs vao encontrar muitas inregularidades prorque as patroas só dao valor no dinheiro delas e nao no nosso trabalho essas pequenas emprezas que comtrata com que a funcionaria trabalhase na sua residencia muitas vezes pasamos do nossos horario e nao ganhamos horas extras

Anônimo disse...

Como podemos avaliar o horário de trabalho delas, enquanto trabalhamos fora e elas muitas vezes param para assistir tv, ler jornal, conversar no celular, deixando os seus serviços para terminar no seu horário extra e se ela for devagar no serviço, como podemos acompanhar? Será que teremos que ter outro custo, colocando câmeras por toda casa!!!!! E o tempo que temos, que trabalhamos igual a ela e temos que quando chegar ter que ir conferir nas câmeras ou ter que fazer outros serviços pendentes que foi deixado por ela. Quanto aos demais direitos concordo, mas este da carga horária é impossível controlar, mesmo com o relógio de ponto.

Rita Carneiro disse...

Sou dona de casa e não trabalho fora.É direito,concordo,pois sei o que é serviço de casa(cozinhar,limpar a casa e cuidar de dois filhos),mas está ficando muito caro ter uma empregada doméstica. Você tem de ganhar muito para poder pagar todos os seus direitos. Empregada doméstica é um luxo para poucos.

Anônimo disse...

Concordo com todos os direitos das domésticas,porém quais serão os direitos dos empregadores?
Porque muitas vezes as empregadas não trabalham corretamente,dormem no horário de trabalho, maltratam os filhos da patroa,mascaram a sujeira,dão em cima do dono da casa, não cumprem com os seus deveres e ainda roubam objetos , dinheiro e falam mal da vida da família onde elas trabalham.
QUEM GARANTE OS DIREITOS DOS EMPREGADORES? QUEM?

Ana disse...

Sou do interior da Bahia, tenho 42 anos e moro no DF ha 7 anos. Ja trabalhei muito em casa de família, mas foi aqui no DF trabalhando de domestica que consegui realizar o meu sonho, com a ajuda da patroa, fiz o curso de pedagogia.
A tendencia do ser humano é procurar melhora, por isso as patroas procurem tratar muito bem essa classe que tem uma enorme importância, porem na maioria das vezes muito criticada e desvalorizada. As patroas que se cuidem, porque as domésticas do século xxI estam muito evoluidas. Não queremos mais ser apenas domésticas e sim, professora ex-doméstica, nutricionista ex-doméstica,dotora ex-doméstica.............

Anônimo disse...

Vejo aquí nas opiniões equivocadas a velha herança escravagista. Vale perguntar: será que os nobres leitores que falam em competência, são tão competentes assim em suas profissões? Se disser que sim, não acredidoto. Questionar a competência das empregadas doméstica aquí, na defesa dos seus interesses mesquinhos, é natural, considerando o perfil da classe média deste pais, a mais pervessa do mundo, segundo pesquisa da UNESCO. Porque os senhores não as contratam sem questionar suas competências? Porque não as selecionam através de uma agência especializada para tal fim? Porque oss senhores só pensam nos seus próprios interesses de uma forma egoisticamente abominável. Quer uma empregada doméstica para fazer o que as suas esposas dondocas se recusam a fazer? Paguem o mínimo a que tem direito essas exploradas pelos senhores sem esse tipo calhorda de questionamento!

Anônimo disse...

Vejo aquí nas opiniões equivocadas dos leitores a velha herança escravagista. Vale perguntar: será que os senhores que falam em competência, são tão competentes assim em suas profissões? Se disser que sim, não acredito! Não por acaso que importamos tantos técnicos estrangeiros para trabalhar nesse pais. Questionar a competência das empregadas domésticas aquí, na defesa dos seus interesses mesquinhos, é natural, considerando o perfil da classe média deste pais, a mais pervessa do mundo, segundo pesquisa da UNESCO. Porque os senhores as contratam sem questionar de fato suas competências no momento da contratação? Porque não as selecionam através de uma agência especializada para tal fim? Porque desse modo os senhore sairiam da informalidade ilegal que "rege" suas relações de trabalho com suas empregadas domésticas, não é assim?! Porque os senhores só pensam nos seus próprios interesses de uma forma egoisticamente abominável. Quer uma empregada doméstica, para fazer o que as suas esposas dondocas se recusam a fazer? Paguem o mínimo a que tem direito essas abnegadas e exploradas pelos senhores e parem com esse tipo calhorda de questionamento!

Anônimo disse...

O que dizer de domesticas que moram no serviços durante a semana cujas patroas trabalham foram o dia todo não tendo como controlar o que a empregada faz durante o dia, a fim de se apurar a jornada de trabalho efetivamente laborada. Como auferir a jornada extraordinária? Já pensaram no custo que uma doméstica que mora no serviço dá ao seu patrão, como comida, agua, eletricidade, isso sem falar nos desperdícios.
As domésticas na sua maioria, são de nível de escolaridade baixo, muitas vezes analfabetas (estamos falando de Brasil como um todo)e trabalham de domesticas porque não tem outra alterativa para sobrevivência. O que vai acontecer é que muitas patroas vão fazer as contas para ver o que compensa, porque somando o custo da empregada dentro de casa mais os encargos e futuros direitos, muitas ficarão sem o emprego. É aquela velha história que se repete, quanto mais direitos, mais desemprego. Lembram-se do trabalhador rural? Eles moravam na fazenda do patrão, com alimentação farta, moradia de graça para toda a família, até vir a lei do trabalhador rural. O que aconteceu?
O patrão mandou todo mundo embora e nasceu o "bóia fria", que trabalham somente durante a safra, de sol a sol. Houve o exôdo rural para os centro urbanos e aumento das favelas, aumento indiscriminados de problemas urbanos, etc. Foi um tiro no pé.
E o que vai acontecer com as domésticas, principalmente com à quelas que não tem escolaridade? No que vão trabalhar? Porque as patroas, pagando todos esses direitos, vão exigir qualidade e profissionalismo nos serviços.
E os políticos continuam a legislar sem qualquer previsibilidade de como vai ficar a sociedade daqui uns anos. São imediatistas,porque contam com os votos dessa população que indiretamente está sendo prejudicada e nem consciência tem desses efeitos sobre ela.

Unknown disse...

nos empregadas domesticas precissamos do emprego mas as madames precisam mais de nos pois ela tem preguiça de lavar passar e ate mesmo cozinhar se for ver bem quem precisa da gente sao elas tenho 12 anos na mesma casa ve se ela faz o serviço nenhum .....

Anônimo disse...

E muito facil falar assim , em quanto varias trabalhadoras saindo cedo de suas casas em quando os riquinhos dormir vai acorda cedo pega onibus lotado, pimenta nos olhos dos outro e refresco,quem fala desse jeito e por que nunca trabolhou ,realmente tem empregadas desonesta , por elas que as outras tem q pagar somos trabalhadoras merecemos repeito